sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Equipas de intervenção em onze corpos de bombeiros do distrito

video

Onze corporações de bombeiros do distrito de Santarém vão passar a contar com equipas de intervenção permanente nos quartéis. Os protocolos para a constituição destas equipas já foram assinados e implicam a colaboração das autarquias que vão assumir metade dos custos que são de 66 mil euros por cada equipa. Cabendo o restante à Autoridade Nacional de Protecção Civil. Cada equipa vai contar com cinco elementos que ficarão nos quartéis para ocorrerem rapidamente a situações de emergência e cujos horários de funcionamento serão definidos pelas corporações consoante os períodos de maior risco ou aqueles em que tradicionalmente têm maior número de ocorrências. Com estas equipas os corpos voluntários passam a ter uma estrutura profissional de socorro, apesar do presidente da Federação Distrital de Bombeiros, Adelino Gomes, considerar que “uma equipa de cinco elementos é muito pouco. É importante que se olhe para o distrito com outro olhar”. O presidente da Comunidade Intermunicipal da Lezíria do Tejo e da Câmara de Almeirim, Sousa Gomes (PS), em representação das autarquias, fez votos para que este protocolo seja o início de outros para que “as populações tenham cada vez mais melhores serviços”. E justificou que hoje o voluntariado é mais difícil e que o trabalho dos bombeiros é mais exigente. O secretário de Estado da Protecção Civil, José Miguel Medeiros, disse na assinatura dos protocolos na quinta-feira, dia 15, no Governo Civil de Santarém, ter “consciência que uma equipa de cinco elementos não vai resolver todos os problemas, mas sem estas equipas é que não se fazia nada”. Em resposta a outra crítica de Adelino Gomes sobre o facto de terem sido deixados de fora os bombeiros municipais (o distrito tem oito corporações dependentes das câmaras), o secretário de Estado disse que “haveremos de encontrar uma solução”. Os bombeiros que vão integrar as equipas, que não podem ter mais de 40 anos de idade, serão sujeitos a um plano de formação específica. As corporações abrangidas pelas equipas são as de Almeirim, Benavente, Chamusca, Constância, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Rio Maior, Salvaterra de Magos, Samora Correia e Torres Novas.

Sem comentários: